top of page
Buscar
  • aracajucdl

23 milhões de consumidores devem usar 13º salário para compras de presentes de Natal.



29% afirmam que vão economizar o dinheiro. 56% dos entrevistados pretendem fazer algum “bico” para aumentar a renda e comprar mais presentes.

O pagamento do 13º salário é sempre aguardado com grande expectativa pelos trabalhadores. O dinheiro extra pode ajudar tanto no pagamento de dívidas, quanto nas compras para as comemorações de Natal e Réveillon. Uma pesquisa feita em todas as capitais pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) em parceria com a Offerwise, mostra que neste ano, 33% dos trabalhadores que têm direito ao décimo terceiro pretendem comprar presentes de Natal, o que representa aproximadamente 23 milhões de consumidores.

Já 29% pretendem economizar, poupar ou investir, 25% gastar nas comemorações de Natal ou Ano Novo e 21% pagar dívidas em atraso.

Na avaliação do presidente da CNDL, José César da Costa, a prioridade deve ser o pagamento de dívidas antes do consumidor ir às compras.

“É importante o trabalhador ficar atento aos gastos e priorizar o pagamento de dívidas. A entrada do 13º salário é a oportunidade de colocar as contas em dia e fechar o ano com o orçamento organizado”, afirma Costa.

O presidente da CNDL alerta que é importante considerar os gastos que costumam aparecer no começo do ano, como o IPTU, os materiais escolares e o IPVA, por exemplo.

“Além do pagamento de dívidas, é o momento do trabalhador se organizar para os gastos extras. O início do ano é sempre o momento de pagamento de impostos e de taxas, como matrícula, e também compra de material escolar, por exemplo. Uma reserva extra deve ser organizada para não ser pego de surpresa e já iniciar o ano endividado”, alerta José César da Costa. 

56% dos entrevistados pretendem recorrer a bicos para aumentar a renda e gastar mais no Natal

A pesquisa ainda mostra que 56% dos entrevistados pretendem fazer bicos para comprar mais presentes para o Natal, principalmente os das classes C, D e E (62%). De acordo com o levantamento, aproximadamente 68,8 milhões de consumidores farão atividades extras para consumir mais no Natal.

“A abertura de vagas temporárias no final do ano é sempre uma oportunidade para quem pretende aumentar a renda ou buscar uma oportunidade no mercado de trabalho. O brasileiro tem a tradição de comemorar e comprar presentes nesta época, por isso a renda extra é uma excelente oportunidade para não ficar no vermelho”, orienta Costa.

Metodologia

Público-alvo: Consumidores das 27 capitais brasileiras, homens e mulheres, com idade igual ou maior a 18 anos, de todas as classes econômicas (excluindo analfabetos) e que pretendem comprar presentes para o Natal.

Método de coleta: pesquisa realizada via web e pós-ponderada por sexo, idade, estado, renda e escolaridade. 

Tamanho amostral da Pesquisa: 755 casos em um primeiro levantamento para identificar o percentual de pessoas com intenção de comprar presentes no Natal. Em seguida, continuaram a responder o questionário 633 casos, que tinham a intenção de comprar presente no Natal. Resultando, respectivamente, uma margem de erro no geral de 3,6 p.p e 3,9 p.p para um intervalo de confiança a 95%.

Período da coleta dos dados: 19 a 27 de outubro de 2023.

6 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page