Comércio se anima com liberação do FGTS

A liberação do saque do FGTS e cotas do PIS-Pasep por parte do governo Federal aos trabalhadores brasileiros, a partir de hoje sexta-feira, 13, deixou animados os lojistas sergipanos, que estão vendo na medida um “bom momento” para aquecer a economia e impulsionar as vendas em setembro, dois meses antes do “pico de vendas”, registrado nos finais de cada ano.

Foto -

Quem protagoniza estas esperanças é a CDL de Aracaju e a FCDL sergipana ao vislumbrarem que a partir de amanha vários trabalhadores poderão sacar até R$ 500, quem tem conta na Caixa Econômica, e 18 do mesmo mês, para quem não possui conta. “Sem dúvida teremos uma boa aquecida”, diz Brenno Barreto, que preside a CDL.

A previsão do “bom aquecimento” para os lojistas tem como base os dados da Caixa Econômica Federal (CEF), que já prevê uma circulação de R$ 68 milhões com o pagamento das cotas do FGTS aos trabalhadores já amanhã, e outros R$ 60 milhões até os finais dos saques, de outubro a março de 2020.

“Com 500 reais certamente ninguém fará grandes compras individualmente, mas se juntarmos o coletivo de trabalhadores que receberão esta quantia aqui em nosso Estado, isto já é um grande fato para movimentação dos negócios e compras. Sem dúvida, o comércio será o maior beneficiado”, aposta Edivaldo Cunha, presidente da FCDL.

Para as entidades lojistas, essa “animação” da liberação dos recursos por parte do governo Federal também vai gerar o aquecimento da economia e um impulsionamento às vendas do fim de ano, considerado o “ápice” do comércio brasileiro. Também é neste período que o comércio contrata novos trabalhadores, diante dos chamados “empregos temporários